2019 será o ano de sucesso do Brasil nas fintechs?

Se a confiança no setor financeiro é grande no Brasil para este ano, no cenário global das fintechs está ainda maior. Isso porque tudo indica que as fintechs continuarão em ritmo acelerado de crescimento. E o Brasil deve ganhar ainda mais destaque entre as empresas de tecnologia do setor bancário e de crédito.

Tudo isso porque haverão diversos estímulos de desenvolvimento das startups que já estão operando no país.

Leia também: Entenda o funcionamento do mercado financeiro

O Brasil tem mais da metade da sua população sem acesso a serviços bancários. Esse cenário é atraente para 35% das fintechs que focam no consumidor, segundo informações do Mapa de Fintechs Brasil, divulgado pela FINNOVATION, em 2018.

Há um verdadeiro otimismo com o fortalecimento do ecossistema da área nos próximos anos. Esse crescimento poderá tornar o Brasil um mercado interessante para investidores internacionais. E de outros que vêm liderando a tendência de criação de novas modalidades de crédito e serviços financeiros. Entre eles, a Suécia.

Esse otimismo passou a existir depois da autorização de participação de até 100% de capital estrangeiro nas fintechs. Isso permite que haja empréstimos sem a necessidade de intermediação de um banco.

Essas ações de mostram uma liberação da economia e do sistema financeiro que chama a atenção. Até pela perspectiva de impulsionar o aquecimento de uma economia ansiosa para sair da crise com uma maior oferta de crédito.

Fintechs: Brasil x Suécia

Por existir essa comparação entre os dois países, principalmente com os avanços do Brasil, é interessante realizar uma comparação para um maior entendimento.

A Suécia conta com 10 milhões de habitantes. A plataforma FintechStartupsCo conta com 54 empresas, sendo uma delas a maior da Europa, a Klarna. O título veio em 2017, depois que a companhia foi avaliada em US$2,5 bilhões.

Outra que se destaca é a iZettle, que em maio do ano passado foi comprada pelo PayPal por US$2,2 bilhões.

Por isso, o país é um dos líderes no segmento de fintechs, estando na 10ª posição no ranking Trend Watch Page Group. Nele estão presentes os países mais atrativos do setor financeiro. Segundo a TechEU, a Suécia é o terceiro maior país da Europa no ramo de investimentos em fintechs. Sendo que dois a cada três investimentos realizados nos países nórdicos foram de companhias suecas. 

O Brasil, por sua vez, conta com uma população de 209 milhões de pessoas e 453 startups destinadas em soluções financeiras, de acordo com o Radar Fintech Lab. Há dois anos, o mapa da FINNOVATION revelou um crescimento de 40% de startups no país.

No Trend Watch Page Group o Brasil aparece no 28o lugar.

Segundo a Conexão Fintech, houveram R$457,4 milhões investidos em 2017. Porém, um estudo da Associação Brasileira de Fintechs e da PwC Brasil revelou que 41% ainda não teve acesso ao capital.

No ano passado, por sua vez, os valores investidos, só no primeiro semestre, ultrapassaram R$1 bilhão. Principalmente depois de crescimentos de empresas, como o NuBank, por exemplo.

Digitalização dos serviços 

Bancos tradicionais são outros que vêm demonstrando interesse pela digitalização dos serviços. Com isso, espera-se um aumento no fechamento de parcerias com fintechs, para não ocorrer perda de clientes e competição.

É possível que haja, então, uma onda de startups estrangeiras chegando no Brasil. Principalmente de países como Reino Unido, França, Estados Unidos e companhias do Leste Europeu, com novas alternativas. Principalmente nos setores de crédito, pagamentos e bancos online.

Leia também: Mastercard aposta no futuro sem dinheiro físico

Um dos motivos também para a explosão das fintechs é o crescimento contínuo dos smartphones. Junto com novas tecnologias. Inteligência artificial associada com Big Data, Blockchain e wearables vão trazer mais eficiência e diminuição de custos às operações.

Se confirmar toda a melhoria na economia. E se houver uma maior liberação, tudo indica que o Brasil possa se transformar uma Suécia dentro do mercado de fintechs.

FONTE

Post Relacionados

Deixe uma resposta