ipca

Ações: o que são?

Ações, ou papéis, são “pedaços”  que você pode comprar de uma empresa.

Elas são vendidas na Bolsa de Valores com dois propósitos: o primeiro, gerar renda para que a empresa invista em infraestrutura e projetos. O segundo, para que pessoas de fora se tornem “sócios” e participem dos lucros (ou prejuízos) dos negócios.

O investidor que compra uma ação pode ter ganhos ou perdas como qualquer outro empresário. Portanto, ações são consideradas de risco e fazem parte da chamada “renda variável”, investimentos financeiros cujos retornos são imprevisíveis. Entretanto, são os que mais rendem.

Entretanto, os papéis não são todos iguais. Os dois principais tipos são as Ordinárias (ON) e as Preferenciais (PN).

Ações ON

 

O investidor em neste tipo de ação tem direito ao voto e participação nas tomadas de decisões das empresas. Você deve comprar esse tipo de ação se quiser ter atuação nas escolhas dos negócios.

É claro que quanto mais ações você tiver, mais influência você tem. os Acionistas Majoritários são quem possui a maior quantidade de ações ordinárias, ou seja, 50,01% ou mais do total dos papéis. Os outros são classificados como Acionistas Minoritários.

Essas ações possuem a sigla da empresa seguida do número três no código de negociação. A ação da Petrobrás, por exemplo, fica PETR3.

Ações PN

 

Neste tipo de papel, você não possui direito a voto, mas ganha preferência na distribuição dos lucros.

Caso a empresa distribua dividendos (parcela de lucros de uma empresa a um grupo de acionistas), quem compra preferenciais recebe a quantia antes. Caso haja falência, eles também serão os primeiro a serem compensados.

Segundo a lei, as empresas de capital devem pagar, no mínimo, 25% dos lucros os acionistas. Assim, quem possui ações ordinárias recebe uma porcentagem extra. Além disso, os rendimentos são isentos de Imposto de Renda.

Esses papéis normalmente recebem o número quatro após a sigla, como em PETR4.

Fonte 1 e 2

Post Relacionados

Deixe uma resposta