Calvin Klein passa a aceitar bitcoins em lojas de São Paulo

A subsidiária Calvin Klein anunciou na última quarta (12) que a marca começou a aceitar Bitcoin como forma de pagamento. Por enquanto, só quatro lojas físicas em São Paulo estão aceitando a criptomoeda.

As lojas estão localizadas especificamente na rua Oscar Freire, Shopping Morumbi, Iguatemi São Paulo e Shopping JK Iguatemi.

Com essa novidade, a Calvin Klein se torna a primeira varejista de moda a aceitar esse tipo de pagamento. Essa nova forma está disponível através de uma parceria com a Foxbit, principal exchange de bitcoins da América Latina. E também com a Cloudewalk, rede e plataforma de pagamentos plug and play.

Assim como outra alternativa de pagamento, o cliente vai ler o QR Code gerado, através do aplicativo Wallet. Ele é o principal responsável por efetuar as transações financeiras em dispositivos móveis. Ao ler o código, é feita a transferência automaticamente.

“Aceitar bitcoins em nossas lojas foi uma evolução natural. O projeto está alinhado com as nossas estratégias digitais e nos permite oferecer uma nova conveniência para os nossos consumidores. (…) Somos pioneiros.” comenta Fábio Vasconcellos, presidente da PVH Brazil.

Segundo João Canhada, CEO da Foxbit, sua empresa e a Cloudwalk estão revolucionando a indústria de pagamentos e o ecossistema global da criptoeconomia com essa solução. “É muito bom contar com uma marca internacional de tanto prestígio como a Calvin Klein como primeira parceira”, afirma.

Leia também: Aprenda a iniciar seus investimentos em criptomoedas

Bitcoin além da Calvin Klein

Apesar de pioneira no cenário da moda, a criptomoeda já pode ser utilizada em outros estabelecimentos. O estúdio Wayne Tattoo é um deles.

Localizado na capital paulista, o estúdio começou aceitar a criptomoeda já em 2013. A estratégia que eles usaram foi de divulgação nas redes sociais. Porém, tiveram que suspender no período que o preço caiu em 2014, mas retornando em 2016. O lugar já realizou 25 transações em bitcoin, com valores entre R$400 a R$600.

Até uma clínica veterinária domiciliar entrou nesse meio. Também em 2013, a PreVet Home começou a aceitar pagamentos em Bitcoin.

Leia também: NuBank anuncia função de débito durante evento em São Paulo

FONTE

Post Relacionados

Deixe uma resposta