Como negociar salário?

Você já esteve em uma situação de negociar salário? Seja em uma conversa com o chefe ou com o RH perguntando o quanto você acha que merece ganhar? Se não, já imaginou viver uma situação dessa? O que responderia?

É inevitável que queremos sempre ganhar mais. Contudo, existe aquele risco de pedir um valor alto e não ser aceito ou pedir baixo e ser.

Seja o que for, não dê um número. Porque uma vez que seu chefe ou o RH tenha esse número, a negociação está na mão deles. O número se torna, então, um teto, ou seja, a maior oferta que você pode obter pelo seu trabalho.

É possível até que você receba menos. Ou é possível que tentem outro ângulo para te enganar dizendo um número antes de perguntarem qual seu salário atual.

E não necessariamente você precisa responder essa pergunta. Inclusive, nem deveria. Empregadores sabem que qualquer valor acima do seu salário é beneficio para você.

Neste caso, para lidar com essa situação é só dizer que não se sente a vontade para compartilha-la. Em seguida, direcione a conversa de volta para o trabalho em questão.

Seu objetivo é chegar até a situação em que te perguntem: “Nós queremos que você trabalhe aqui. O que é preciso para que isso aconteça?”. E esse é o momento para falar um valor.

Leia também: Como investir com salário de estagiário?

O processo da negociação de emprego é contra você 

O RH tem várias informações suas. Há grandes chances de verificarem suas redes sociais e até ligarem para empregadores passados, e usar isso contra você. Eles são negociadores profissionais, afinal, trabalham com isso.

E você tem o mínimo de informações. O nome do funcionário e olhe lá. Seu objetivo, então, é se manter no campo de jogo, e o quanto mais possível. 

Uma maneira importante de negociar salário é definir o valor em tempo real e depois enviar via e-mail. Assim, você fornece documentação por escrito das ofertas e você acaba tendo um espaço para pesquisar números.

Independentemente da oferta, negociar salário é para cima 

E se caso você estiver mudando de uma profissão mal paga para um campo mais lucrativo? A oferta inicial que você receber pode ser significativamente mais dinheiro do que você já ganhou.

Mas mesmo que a vontade de aceitar sem pensar seja grande, é hora de respirar. Quase sempre há espaço para negociar para cima.

Mas fique espero porque há também a ameaça do empregador rescindir a oferta de emprego caso você demore para aceitar a oferta. Ou se pressionar muito por uma salário mais alto. Por isso, prepare-se bem.

Conheça o mercado 

Você talvez esteja sendo mal pago e nem sabe disso. Ao invés de tentar triangular um salário razoável realizando pesquisas banais, vá direto aos dados.

Existem três variáveis principais que importam:

  • Localização
  • Empresa
  • Cargo

Se você está trocando de emprego em outra cidade, lembre-se de considerar o custo de vida do lugar.

Leia também: Planilha de gastos: como montar?

Mas algumas empresas podem pagar melhor que outras do mesmo mercado. Portanto, certifique-se de calibrar sua oferta em relação aos salários de outras pessoas na mesma empresa e na mesma posição.

Nisso, não esqueça de certificar que qualquer oferta que você, apure essas médias. Dada, obviamente, a sua localização, empresa e cargo.

Salário inicial mais alto vale o esforço 

Caso você tiver tempo para uma leitura longa, é possível que consiga um salário ainda mais alto do que o esperado.

Tudo depende do seu salário inicial no próximo trabalho. Começar com um salário mais baixo lançará uma longa sombra sobre seu potencial. Mas isso depende bastante, até porque os aumentos salariais são geralmente concedidos como uma porcentagem do seu salário atual.

Por isso, negociar salário vale a pena.

Leia também: Como investir com salário de estagiário?

FONTE

Post Relacionados

Deixe uma resposta