Dicas para mudar de carreira

Devido a toda crise econômica que o Brasil passou – e ainda passa – fez com que muitos trabalhadores deixassem sua carreira consolidada para se arriscarem em outros negócios. E três fatores são predominantes nas pessoas que tomam essa decisão, segundo o consultor Emerson Weslei Dias.

Leia também: 2019 é o ano para empreender e virar agente autônomo

A primeira característica é a questão da insatisfação com o emprego atual. “Tenho percebido uma reclamação geral da falta de liberdade para trabalhar. Além disso, o mundo está cada vez mais competitivo e profissionalizado“, conta.

A segunda está ligada à tecnologia e, consequentemente crédito. Com o avanço, ficou muito mais fácil fazer algo bom e barato, e com muita chance de sucesso. Dias também explica que, em muitas situações, as pessoas buscam mais satisfação pessoal do que remuneração. “Pressão por resultados, falta de recursos e instabilidade nos mercados são fatores presentes. E as pessoas querem poder equilibrar isso”.

Leia também: Como ganhar dinheiro com trabalho remoto?

Há também a ponderação. Afinal, para Dias, trocar a segurança do emprego pelo risco de abrir um outro negócio exige muito dela. Até porque, alguns pontos precisam ser considerados para quem pensa em iniciar uma carreira como empreendedor.

Desenvolvimento de carreira

De acordo com o consultor, carreira é “o tempo de vida em que a gente se dedica a algo que considera útil para a sociedade e sente prazer de fazer”. Por isso, na mudança, é preciso se conduzir no mesmo segmento:

  • Dar ao mundo nossas habilidades
  • Satisfazer nossos anseios
  • Satisfazer as necessidades de outras pessoas

É crucial destacar que cuidar de um negócio exige competências diferentes daquelas utilizadas no mundo corporativo. Para Dias, uma das principais dificuldades que um executivo tem em entender e se adaptar à realidade dos empreendedores é a da atitude de dono.

Devido aos anos como funcionário, muitos sentem dificuldade ao agir como chefe. “Muito falam, mas poucos sabem o que é isso na prática”, conta.

Uma outra característica para ficar atento com esse passo é entusiasmo. Afinal, muitos se demonstram afobados ao começar um novo negócio. E esse “entrar de cabeça” é o que acaba gerando grandes riscos. “Muita gente erra ao apostar em uma paixão cega e achar que encontrou a mina de ouro. É preciso encontrar alguém que possa desconstruir sua ideia”, completa.

FONTE

Post Relacionados

Deixe uma resposta