2019 é o ano para empreender e virar agente autônomo

A crise econômica e política que aflorou o Brasil nos últimos anos causou muito transtorno no país. Com os altos índices de desemprego, muitos tiveram que buscar outras formas de atuação dentro dos seus mercados. E muitos estão vendo oportunidade em empreendedorismo e virar agente autônomo.

Ainda que a crise tenha marcado muito, houve uma retomada da economia que acabou ajudando um pouco, principalmente com a queda do desemprego até 11,9%, registrado no terceiro trimestre de 2018, segundo IBGE.

Para este ano, como já mostramos aqui, as perspectivas estão muito positivas. Tanto que o Banco Central estima que o cenário será de continuidade da recuperação dos mercados.

E mesmo com todos os cortes nos ambientes de trabalho, um agente autônomo de investimento está se mostrando promissor. Atualmente, é possível observar uma certa migração de profissionais para a área, principalmente especialistas de grandes bancos.

Segundo um estudo de estatísticas da Private Banking e Varejo, da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (ANBIMA), o mercado brasileiro registrou 104 mil profissionais de investimento, trabalhando em instituições financeiras. E hoje já são mais de seis mil atuando como agente autônomo.

Dentro desses dados, profissionais vem buscando cada vez mais especialização. O estudo também mostrou que, em 2012, haviam 907 planejadores financeiros certificados. Em 2017, o número subiu para 3.510.

Leia também: 2019 será o ano de sucesso do Brasil nas fintechs?

Tendência para 2019

Com o tempo, é esperado que esse segmento continue evoluindo. Ainda mais com retomada de diversos mercados para o Brasil. Retorno justificado, principalmente, pela queda da inflação, diminuição da taxa de juros e financiamento, crescimento do PIB e as definições políticas nos cenários estaduais e federais.

Dentre esses profissionais, é fácil notar as iniciativas de empreendedorismo. Isso porque diversos consultores e agente autônomo vem se juntando com a intenção de montar empresas especializadas em atender investidores.

E algumas dessas iniciativas já estão apresentando um forte crescimento no número de clientes e dinheiro. Tanto que grandes players estão disputando escritórios como XP, BTG Pactual, Órama, Genial e Modalmais. E é esperado que esse desenvolvimento venha realmente.

De acordo com dados do Banco Central, por meio da pesquisa Focus, há uma previsão de aumento do PIB, de 2,53% para 2,55%. Portanto, há, atualmente, uma procura por novos investimentos e oportunidades. Neste movimento, então, há uma aposta de agente autônomo e consultor serem grandes aliados de pessoas que desejam investir.

No momento, está se mostrando um caminho sem volta. Há um crescimento significativo de profissionais como agente autônomo, o que acompanha o movimento de saída de investidores dos bancos tradicionais. Hoje, buscar uma carreira independente ou empreender é uma oportunidade única.

FONTE

Post Relacionados

Deixe uma resposta