A importância de diversificar os investimentos

Durante o período de investimento, diversos e diferentes conselhos são dados, o que deixa qualquer investidor iniciante maluco. Entre esses muitos, alguns são bem úteis, enquanto outros são puro achismo ou uma opinião de quem não entende sobre investimento. No entanto, um deles que merecer ser levado a sério é o de diversificar os investimentos.

O objetivo de diversificar é o de diluir os riscos. Mas também de maximizar os ganhos através da alocação do dinheiro nas diferentes aplicações financeiras. Isso ajuda quando alguma aplicação for negativa, já que as outras positivas podem compensar a perda.

Você assistiu aos últimos filmes da saga Harry Potter (calma, vai fazer sentido)? Caso você não seja sensível a spoilers, venha comigo no raciocínio. O vilão Voldemort dividiu sua alma em sete pedaços, justamente para ter menos chances de morrer. Afinal, para ele ser destruído, seria preciso destruir todos esses sete pedaços.

Diversificar os investimentos segue o mesmo raciocínio. É melhor dividir o seu dinheiro em diferentes segmentos para não perde-lo por completo em uma falha só.

A prática de diversificar investimentos

Ao diversificar, é preciso ter conhecimento de que a diversificação não traz menos rentabilidade. Na verdade, ele reduz a oscilação. Isso significa que é possível que não tenha a rentabilidade máxima com uma ação, mas não vai perder muito. Ou seja, sua rentabilidade é assegurada e as perdas ficam amortecidas.

Uma outra coisa para ficar atento é em relação ao fato de que, ao investir em um portfólio composto de renda fixa e variável, a rentabilidade é mais assegurada. Isso porque a renda fixa garante um investimento sem oscilações. E isso funciona como uma garantia, sem riscos de perda.

Só há risco do seu investimento ficar no vermelho se algum evento anormal acontecer.

Nisso, diversificar investimentos funciona com qualquer tipo de investidor. Porque, como mostramos, ele reduz riscos e traz rentabilidade. Nesse caso, diversificação é importante em todos os segmentos: curto, médio ou longo prazo. Em investimentos de curto e médio prazo, acumula rentabilidade de diferentes produtos. No caso dos investimentos de longo prazo reduz as oscilações.

Como fazer isso?

Pode parecer difícil pegar e diversificar seu investimento, mas não é. Fundos de investimento são a melhores opções para começar a diversificar. Porque neles você consegue encontrar uma carteira composta por produtos variados, como ações, títulos, crédito privado e outros.

FONTE

Post Relacionados

Deixe uma resposta