COE

investimento COE: como funciona?

Carinha de renda variável, mas corpinho de renda fixa. O COE (Certificados de Operações Estruturadas) é a aplicação que vem ganhando adeptos no mercado brasileiro por oferecer o melhor dos dois mundos: rentabilidade alta e riscos baixos.

investimento funciona como um “pacote” que mistura aplicações de renda fixa e variável. Desse modo, o investidor consegue benefícios em questão de segurança – como proteção contra a alta do dólar ou inflação – ao mesmo tempo que obtém ganhos mais agressivos que a maioria dos investimentos mais conservadores.

O COE é mais indicado como uma aplicação de caráter adicional do que principal pois não há promessa de ganhos. Apesar disso, dependendo do tipo de COE, existe a garantia de que não haverá perda no valor aplicado.

Em um cenário pessimista, o investidor perderia 10% do capital inicial e o custo de oportunidade, ou seja, “tempo perdido”.

Tipos de COE

Existem duas categorias de COE: com e sem capital inicial protegido. A diferença está, é claro, no rendimento.

Sem riscos

Cada COE tem um objetivo e as aplicações do “pacote” são escolhidas para atingir tal objetivo. Por exemplo, para acompanhar a alta do dólar e evitar perdas, o COE pode incluir contrato futuro de dólar – preço estabelecido no momento da negociação, mas pago apenas na data de vencimento – e título público pré-fixado.

Assim, se o dólar estiver a R$ 3 e a cotação subir para R$ 3,20, ganha-se com a valorização da moeda. Porém, se o câmbio cair e ficar abaixo de R$ 3, não há prejuízos e o investidor recebe de volta o valor aplicado inicialmente.

De acordo com o balanço da Cetip (Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos), 95% dos COEs emitidos são comprador dessa forma, com capital inicial protegido.

Com riscos

No caso do COE de risco, o cliente pode perder até 10% do capital investido, mas receber 85% do Ibovespa.

“Em um COE com capital protegido, o investidor pode ter a garantia de que não perderá o valor investido, mas ele pode ter um ganho de apenas 60% se o Ibovespa subir, por exemplo. Já em um COE que permite perdas, em vez de ganhar 60% da alta do Ibovespa, o investidor pode ganhar 85%, mas se a bolsa cair ele pode ter prejuízo”, afirma o gerente-executivo da Cetip a Exame.

Como funciona

No COE, não é cobrado taxas.

Como é um investimento bancário, a aplicação funciona igual ao CDB – o banco lucra ao repassar o dinheiro investido – na forma de empréstimos – com juros mais altos do que a renumeração que os investidores ganham.

Em outras palavras, ocorre o spread, que é a diferença entre juros recebidos de empréstimos e juros pagos de investimentos.

Apesar de existir diversos estruturas e objetivos, não é possível montar um COE específico. Os bancos uma lista opções de estratégias já montadas. Além disso, a tributação é feita pela tabela regressiva do Imposto de Renda, ou seja, o imposto diminui conforme aumenta o prazo de investimento.

Post Relacionados

Deixe uma resposta