Investir no exterior ou no Brasil?

Para quem constantemente investe em ações se questiona onde esse dinheiro rende mais. No Brasil ou no exterior? Economia no Brasil é um assunto complexo que mexe com a cabeça de todos os cidadãos. Por isso, muitos tendem a investir no exterior.

Além da questão geográfica – sendo nós brasileiros – investir em ações no país não são só desvantajosas.

Aqui no Brasil, a taxa de juros é muito maior que nos Estados Unidos, por exemplo. Tanto que a taxa de juros aqui é a terceira maior do mundo, perdendo para África do Sul e Rússia, segundo dados de março.

No caso, os investimentos aqui tendem a ter uma ganho bem maior que nos EUA.

Mas o Brasil constantemente transmite dúvidas aos investidores, devido aos problemas políticos. Contudo, até ano passado, para o presidente da Principal Financial Group, Daniel Houston, o país tem potencial.

O Brasil, até ano passado, estava entre as dez maiores economias do mundo. E nossa moeda é confiável. Mesmo volátil, é sólida. Mas ainda assim, o exterior apresenta mais vantagens. 

Investir no exterior 

Mesmo que o mercado esteja confiante sobre a melhora do Brasil, investir no exterior ainda é uma das formas de minimizar riscos. E para buscar uma rentabilidade maior.

Só que isso pode soar estranho, até porque a taxa real de juros apresenta uma potencial vantagem. A questão mesmo está na diversificação.

“A poupança dos brasileiros está concentrada no Brasil, seja em ações ou renda fixa. Se houver uma piora conjuntural ou sistêmica do país, todos os ativos serão afetados de alguma forma”, explica Daniel Pettine, gestor da empresa de investimento Rio Bravo, à Exame.

Um fundo de investimento no exterior que tenha hedge cambial entrega a rentabilidade dos ativos estrangeiros aos investidores. De um lado, é vantajoso quando o real valoriza. Por outro, há limitação dos ganhos em uma situação contrária.

Esses fundos são considerados uma das formas mais simples de investir no exterior.

Claramente, investir no exterior dá mais trabalho que acessar a renda fixa dos bancos brasileiros. Por isso, é preciso estudar bem para ver se vale realmente a pena investir fora.

A maior vantagem está na valorização de outras moedas, comparadas ao real. As aplicações costumam ser estáveis, mas depende do país de origem. O certo, nesta situação, é estudar muito sobre o país que vai receber seu investimento.

Leia mais: Banco ou corretora: onde é melhor investir?

FONTES

Fonte1

Fonte2

Post Relacionados

Deixe uma resposta