o que é um financiamento

O que é um financiamento?

Você já pensou em comprar alguma coisa muito cara, mas não soube o que fazer para atingir esse objetivo? Já tentou juntar dinheiro, mas percebeu que demoraria muito para adquirir uma casa própria ou um carro? Talvez esteja na hora de você saber o que é um financiamento.

Mas, afinal de contas, o que é um financiamento?

Sempre que uma pessoa precisa de dinheiro para a compra de um bem e pede para que um credor – geralmente o banco – lhe dê o valor necessário, com a promessa de pagar o valor depois de um tempo, essa pessoa pediu um financiamento.

O valor do financiamento deve ser devolvido ao banco de forma integral. Além disso, o beneficiário ainda terá que pagar os juros e as taxas. Geralmente, o pagamento é feito mensalmente.

O financiamento está sempre ligado à compra de um bem específico. Entretanto, seu valor não precisa representar o valor total da compra. É possível pedir um financiamento parcial.

O bem adquirido por meio do financiamento, sempre fica disponibilizado ao credor. Ele é a garantia em caso de inadimplência (descumprimento de obrigação financeira).

Financiamento de carros

O financiamento de automóveis é um dos mais pedidos por pessoas físicas. Ele existe em duas modalidades: CDC e leasing.

O leasing é uma forma mais barata de fazer o seu financiamento. Quando alguém opta por essa opção, aceita que o veículo fique em nome do banco até que todas as parcelas sejam pagas.

Isso dá mais segurança ao financiador – que pode pegar o carro de volta caso o beneficiário não pague o que prometeu. Por conta disso, essa opção permite que as taxas de juros sejam menores.

Essa queda na taxa de juros, entretanto, não permite que o cliente antecipe as parcelas. Também não é possível diminuir a quantidade de juros pagos.

No caso do CDC – Crédito Direto ao Consumidor – os juros são mais altos. Porém, você pode antecipar o pagamento de algumas parcelas, diminuindo a quantidade total de juros.

Outra diferença entre os dois é o fato de que não há um número mínimo de parcelas para conseguir o CDC, já para o leasing é necessário que a compra tenha pelo menos 24 parcelas.

Documentos necessários (pode variar de acordo com a região)
  • RG, original e cópia;
  • CPF, original e cópia;
  • Comprovante de estado civil, original e cópia;
  • Comprovante de rendimentos
Financiamento imobiliário

Esse financiamento pode ser feito para a compra de terreno, imóveis novos, usados, término de construção ou reforma.

O financiamento imobiliário pode ser adquirido por meio do FGTS, do SBPE (Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo) ou da própria construtora.

O FGTS permite que pessoas com determinada renda familiar – que varia de acordo com a região do país – financiem o valor do imóvel pagando taxas de juros que não muito elevadas. Isso só é possível graças ao Sistema Financeiro de Habitação (SFH).

O SBPE não exige um limite de renda. Entretanto, existe a seguinte divisão: quando o valor do imóvel está no limite do SFH, a taxa de juros não pode ser superior a 12%, porém quando o valor é superior ao SFH, o juros podem ser maiores do que 12%.

Quando o financiamento é feito diretamente com a construtora, ele tem a vantagem de ter mais possibilidades de negociação.

No entanto, é importante ressaltar que essa é uma alternativa de risco para o consumidor. A construtora pode optar por fazer um financiamento com o banco, deixando seu imóvel como garantia. Caso a construtora abra falência, o beneficiário ficará sem a casa.

Documentos Necessários (podem variar de acordo com a região)
  • RG, original e cópia
  • CPF, original e cópia
  • Comprovante de estado civil, cópia e original
  • Comprovante de renda, original e cópia

Extras: Certidão Conjunta Negativa de Débitos relativos a Tributos Federais e Dívida Ativa da União ou Certidão Conjunta Positiva com Efeito de Negativa de Débitos relativos a Tributos Federais e Dívida Ativa da União

O que fazer antes de solicitar um financiamento?

Como todas as ações financeiras, é preciso ter planejamento antes de fazer um financiamento.

Para que tudo dê certo, o solicitante precisa ter certeza de que será possível pagar o valor total e os juros.

Além disso, é importante prestar atenção na data de vencimento de cada parcela, pois, o credor pode cobrar ainda mais por atraso no pagamento.

Outro ponto crucial é pesquisar! Infelizmente, ainda é muito fácil solicitar um financiamento com empresas que não fazem um trabalho sério. É importante que a pessoa se informe e descubra quais são as empresas e bancos mais confiáveis para a solicitação do financiamento.

Fontes 1 2

Post Relacionados

Deixe uma resposta