O que é um trader?

No mundo dos negócios, os conhecidos como trader são investidores que buscam lucrar trabalhando com ações de curto prazo. Eles se aproveitam da instabilidade do mercado para ganhos financeiros, realizando compras e vendas.

Mesmo criticados, são fundamentais para o andamento do mercado, até por serem importantes no “giro” de lucro. É uma ação famosa no mercado financeiro. E você pode ser um deles.

Para se profissionalizar como trader não é preciso uma formação específica. É preciso apenas conhecer os conceitos básicos de economia e entender a inconstância do mercado, para saber o que influencia os valores da Bolsa.

Devido a esse funcionamento, muitos traders acabam tendo várias formações para chegar no conhecimento de diferentes áreas. Então você pode agir como um trader. E pode exercer o trabalho em diversos segmentos do mercado.

Leia também: Como ganhar dinheiro com ações?

Tipos de traders

Institucionais: para aqueles que trabalham para instituições financeiras ou seguradoras. Nessa especialidade, acabam tendo um grau variável de autonomia. Vai depender muito do estilo de trabalho para garantir liderança nos negócios. E dentro das instituições, existem duas divisões

Traders de Mesa Proprietária: trabalham diretamente com o dinheiro da instituição. Eles tomam decisões que vão proteger e rentabilizar a carteira de títulos ou créditos.

Traders de Mesa Clientes: trabalham com a função de travar as operações que são apresentadas aos clientes, para não assumir grandes riscos cambiais. Nisso, a maioria das operações tendem a ter uma ação menor que dos proprietários.

Executores de ordens: como o nome já define, são profissionais que não tomam decisões e seguem as decisões de terceiros da forma mais eficiente. Contudo, pode ser possível alguns traders terem autonomia em alguma decisão. Mas vai por escolha específica do cliente.

Sales: significando “vendas”, esse trader trabalha como intermediário da execução e do relacionamento com os clientes. Então eles, além de manter o relacionamento, também executam as operações.

Autônomo: opera com seus próprios recursos. É o estilo de trabalho com mais liberdade, até porque todas as escolhas são feitas sem participação de terceiros. Com isso, a categoria permite que o profissional continue a trabalhar, mesmo sem demonstrar eficiência, já que não existe cobrança ou avaliação.

Prop: são profissionais autônomos que passaram no processo seletivo de uma Mesa Proprietária. Nesse caso, a divisão tanto de riscos quanto de lucros entre a empresa e o profissional funciona dependendo das diretrizes de cada Prop.

Swing e Day Trader

Dentro do mercado, também existem duas formas de definir o estilo de trabalho de cada trader.

Os Swing Traders são os investidores que realizam operações que ultrapassam um dia, mas que continuam em curto prazo. Normalmente, trabalham com operações que duram entre um dia e duas semanas.

Com isso, os resultados acabam sendo mais expressivos, já que os contratos futuros tendem a render mais. Contudo, não é permitido a alavancagem, então, o resultado vem do volume investido.

No contrário, os Day Traders são os investidores de modalidade diária. Ou seja, realizam compras e vendas de ações ainda no mesmo dia. Nisso, o profissional recebe o valor da variação entre a compra e a venda e não o total. Então, é possível que você movimente um valor muito maior do contrato.

Como muitas operações podem ser resolvidas em minutos, é possível que o Day Trader realize várias, possibilitando um aumento de seu lucro. Não há um estudo e análises aprofundadas dos negócios, e sim, uma observação mais objetiva, para agir de maneira mais rápida.

Leia também: Home broker: o que é e como funciona

FONTE

Post Relacionados

Deixe uma resposta