Cartão clonado: o que fazer?

Em meio a tantas compras de Natal, pode acontecer de seu cartão ser clonado. Nessas horas, é normal o desespero bater. Porém, em um momento desesperador como esse, é preciso ter calma. E também seguir essas dicas para resolver o problema de cartão clonado.

Se nunca aconteceu com você, é possível que você descubra ao perceber que compras em altos valores foram feitas no seu nome, sem seu conhecimento. Ao descobrir, é preciso imediatamente avisar o ocorrido para sua operadora de cartão de crédito, pedindo o cancelamento do mesmo.

Procure ser bem específico ao explicar à operada sobre os débitos que você não reconhece. Nisso, peça a emissão de uma nova fatura, apenas com os valores reconhecidos. Lembre-se também de anotar o protocolo da reclamação e a data de seu envio.

Caso a fatura já tenha sido paga, reivindique o estorno daqueles valores que não fazem parte do seu extrato. Faça isso junto a operadora do cartão de crédito. A partir do momento da comunicação ao banco, o mesmo fica responsável por qualquer delito que ocorra dali em diante.

Se, por algum motivo, não conseguir entrar em contato com operada para cancelar, fale com a SIBS (Sociedade Interbancária de Serviços). Faça também uma denúncia à Polícia Judiciária, PSP (Polícia de Segurança Pública) e até ao Ministério Público.

O desespero do cartão clonado

Caso ocorra operações não autorizadas antes da notificação é o titular do cartão que precisa suportar as perdas resultantes. Se a comunicação não for realizada, apenas o titular ficará como o responsável e precisará resolver as despesas.

Tenha em mente também que cartão clonado é uma falha no serviço realizado pela operadora do cartão. Ou seja, ela que deve se responsabilizar. Caso não haja solução ou demore para resolver, registre uma reclamação junto ao Banco Central.

É preciso informar todos os protocolos de atendimento realizados com a operadora.

Além de todos os avisos, realize um alerta da ocorrência no Serasa. Preencha um formulário específico que a empresa disponibiliza. Ao fazer isso, você evita que seu nome fique sujo.

Leia também: Entenda como limpar seu nome

Cuidados para quem nunca teve o cartão clonado

Por mais que você ainda não tenha passado por isso, é bom não contar com a sorte. Por isso, acompanhe essas dicas para evitar essa dor de cabeça.

  • Evite perder o cartão ao realizar pagamentos
  • Evite senhas fáceis
  • Evite realizar operações em caixas Multibanco localizados em zonas com pouco movimento
  • Assegure-se de que ninguém está tentando olhar no momento quando digitar a senha
  • Deixe seu antivírus atualizado, principalmente quando for utilizar o cartão de forma online
  • Não passe para ninguém a senha do seu cartão
  • Não cadastre seu cartão de crédito em sites que não passam confiança
  • Não realize compras online ao utilizar redes públicas de Wi-Fi

FONTES

Fonte1

Fonte2

Post Relacionados

Deixe uma resposta