O que significa come-cotas?

Apesar do mês ter apenas começado, o final é um período esperado para alguns investidores. Isso porque nesse período ocorre o come-cotas em alguns fundos de investimento. Neste período, há uma diminuição da quantidade de cotas que o investidor possui.

Isso porque a tributação da rentabilidade é antecipada no come-cotas. Por mais que pareça algo simples, é crucial saber disso. Muitos investidores desavisados se surpreendem nesse período, justamente poque acompanham os investimentos através do valor bruto e não pelo líquido.

Caso o come-cotas acontecer com você, acalme-se. Até porque não significa que houve uma rentabilidade negativa ou que roubaram suas cotas. Nesta situação, você só está antecipando o imposto para a Receita Federal.

Quais fundos possuem come-cotas?

Ao todo, come-cotas está presente em fundos de curto e longo prazo, sempre pela menor alíquota de tributação. A partir da classificação tributária dos fundos, existem três tipos. Tanto de fundo e curto prazo, como já citado, mas também os fundos de renda variável.

Apesar dos fundos serem muito procurados, produtos que não possuem come-cotas levam vantagem. Então títulos públicos como CDBs, LCIs, LCAs e previdência privada, por exemplo, só possuem tributação efetuada no momento do resgate, do recebimento de juros ou do vencimento do título.

Desta maneira, o valor, que então seria recolhido antes para a Receita, fica rendendo por mais tempo. O que é um benefício ao investidor.

Mas, então, como ele funciona?

O come-cotas, no geral, é uma antecipação da tributação da rentabilidade obtida no fundo desde o último come ou desde a última data de aplicação. Então, sobre este rendimento positivo, tributa-se pela menor alíquota de IR, conforme o tipo de fundo.

O pagamento desta tributação funciona através de um resgate compulsório do número de cotas do investidor, equivalente ao valor do imposto. Essa tributação antecipada acontece sempre no último dia útil dos meses de maio e novembro.

Por exemplo. Um investidor aplica R$1.000 em renda fixa de longo prazo. Nisso, ele recebeu mil cotas no fundo, já que, neste dia, cada cota custava R$1. Porém, no final de maio, a cota ficou R$1,10. Neste caso, o investidor começa dezembro com R$1.100.

Então, é realizado o cálculo de rentabilidade, que, nesse caso, foi de R$100.

Já que nesse exemplo o fundo é de longo prazo, a menor alíquota para o imposto é de 15%, ou seja, o valor antecipado será de R$15. E pelo valor de cotas ter mudado para R$1,10, serão resgatadas 13,63 cotas. Isso resulta em 986,36 cotas e R$1.085.

FONTE

Post Relacionados

Deixe uma resposta