O que significa IGP-M?

O universo dos investimentos é recheado de expressões. E para os iniciantes, esse universo pode complicar muito a introdução daqueles que não possuem tanto conhecimento. E uma dessas expressões, utilizada muitas vezes, é a IGP-M, o Índice Geral de Preços do Mercado.

É possível que você já tenha ouvido falar do termo em noticiários. Mas, principalmente, se você mora de aluguel. Isso porque o índice aparece na hora de reajustar o valor.

Por isso, a partir desse texto, será possível compreender o que é IGP-M e o que é IGP-M acumulado. Isso porque eles podem ser determinantes no seu dia a dia, e também na hora de investir. Esse índice tem o principal objetivo de medir o movimento dos preços de uma forma geral. Com isso, ele acaba sendo mais abrangente que os outros índices do mercado, porque seu cálculo é baseado em diversos indicadores:

  • IPA-M = Índice de Preços do Atacado – Mercado.
  • IPC-M — Índice de Preços do Consumidor – Mercado.
  • INCC-M — Índice Nacional de Custo da Construção – Mercado.

Nisso, o IGP-M envolve uma série de fatores para ser calculado. Essa diversidade, então, ajuda a perceber que ele é muito relevante por funcionar como um indicador macroeconômico. Assim, dá para ter uma noção do estado atual da economia brasileira e da inflação. Uma outra função do índice é ele ser um indexador de contratos (aluguel, seguros, etc).

Portanto, ele influencia nas suas finanças de forma direta, por estar relacionado a gastos cotidianos:

  • Educação: Mensalidade
  • Imóveis: Aluguéis
  • Energia: Tarifa
  • Seguros: Algumas modalidades
  • Saúde: Determinados planos

Como informado, o índice provoca interferências também nos investimentos, por estar associado a várias aplicações. Por isso, é essencial ter conhecimento do termo.

IGP-M acumulado

Esse índice é calculado e divulgado mensalmente pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e pelo Instituo Brasileiro de Economia (IBRE). Através do site do Instituto, é possível checar e identificar as variações do índice ao longo dos últimos meses.

Esse IGP-M acumulado é calculado com o mesmo raciocínio dos juros compostos. Então, por exemplo, se em janeiro o índice foi de 0,76% e em fevereiro foi de 0,07%, a multiplicação, então, fica da seguinte maneira:

1,0076 x 1,0007 = 1,008305

Portanto, o IGP-M acumulado no ano – até o momento – é de 0,83%. E o cálculo é feito assim por diante. No entanto, há variadas formas de mensurar o indicador. No caso, isso é muito útil, já que as variações permitem acompanhar o crescimento dos preços e os investimentos atrelados ao IGP-M.

IGP-M nos investimentos

A participação do índice nos investimentos está na relação com rentabilidade. Muitas vezes, sua aplicação renderá segundo as mudanças do índice somado com um percentual fixo, que é definido no momento da compra do título.

Aplicações com esse padrão são chamadas de híbridas, e podem ser consideradas boas escolhas quando há uma procura por rentabilidade. Apesar de não ser possível garantir quanto vai ser essa rentabilidade, é provável que ela renda acima da inflação. Isso significa que seu dinheiro não perderá poder de compra com o tempo.

Quando esse rendimento acima – ou no mesmo nível – da inflação, você mantém o poder de compra em suas economias. Por isso, os títulos associados ao IGP-M se mostram opções vantajosas para investimentos, principalmente os de longo prazo.

FONTE

Post Relacionados

Deixe uma resposta