Warren dá panorama do mercado financeiro em 2019

Para quem está atualizado no mercado financeiro e também com os aplicativos, já ouviu falar da Warren. O aplicativo, no caso, funciona como um consultor de investimento digital feito para quem não quer deixar o dinheiro parado e para quem não tem muito conhecimento da área. E eles decidiram mostrar como será o mercado financeiro em 2019.

Leia também: Descubra como perder o medo de investir

No início, a motivação era justamente criar uma plataforma que mudasse o mundo dos investimentos tradicional. E também, que entregasse portfólios sofisticados de forma fácil, democrática e transparente. Nisso, a Warren cresceu, tendo atualmente mais de 100 funcionários e com milhares de usuários.

Pensando nisso, eles realizaram uma análise de como foi o 2018 do aplicativo. E o que 2019 guarda para você investidor, e cliente da Warren.

2018 da Warren 

Investimentos 

De acordo com a equipe, os novos produtos da empresa tiveram uma performance superior em relação as metas estabelecidas. O lançamento desses novos produtos foi em maio e desde então a empresa tem:

  • Fundo de títulos do tesouro rodando a 100% do CDI
  • Fundo de crédito provado batendo cerca de 108% do CDI
  • Fundo de ações brasileiras com rentabilidade 5,94% acima do Ibovespa
  • Fundo de ações americanas superando 3,47% o S&P 500 (Standard & Poor’s)

Mercado

No mercado brasileiro, as previsões iniciais indicavam crise e um recessão que duraria cerca de três anos. Nesse meio tempo ocorreu a greve dos caminhoneiros que acabou impactando o PIB, a inflação e a Bolsa.

Depois das eleições, o mercado se animou. Tanto que a Bolsa brasileira fechou com 88 mil pontos.

Contudo, no mercado americano a situação foi outra. O início foi positivo às bolsas e com o menor índice de desemprego em quase 50 anos. A partir do momento que o banco central americano (FED) adotou a política de subida dos juros para conter uma possível alta da inflação, não alegrou muito.

Trump também não ajudou. Além de ter culpado o presidente do FED pela situação econômica, ele também topou uma guerra comercial contra a China. Isso custou sua relação tanto com os democratas quanto com os republicanos.

Tudo isso então justificou a negatividade da bolsa, retornando aos mesmos níveis de julho de 2017.

Previsões para o mercado financeiro em 2019

Atualmente, o cenário do mercado brasileiro está muito favorável. Especialistas creem que, caso a reforma da previdência for votada até o primeiro semestre, há uma expectativa de valorização de 25% do Ibovespa. Isso fecharia o mercado financeiro em 2019 com 105 mil pontos.

O relatório FOCUS (resumo das expectativas de mercado) prevê uma economia 2,5% mais fortalecida. Junto com ela, é prevista também uma inflação em torno dos 4% e Selic de 7,5%. Isso favorece principalmente investidores de renda fixa.

Por sua vez, no mercado americano, a bolsa na baixa é uma oportunidade imperdível. Para investidores mais experientes, é o momento de pagar barato nas ações de grandes companhias, como Google, Netflix, Amazon, Disney, entre outras.

Apesar do mercado financeiro em 2019 nos Estados Unidos já conter inúmeras especulações, o foco do investidor deve ser o de pagar o melhor preço médio. E isso é possível investindo mensalmente.

Leia também: Gastar todo seu dinheiro: faça isso para atingir o sucesso

FONTE

Post Relacionados

Deixe uma resposta